COMO RESPONDER QUESTÕES DISCURSIVAS? 180 QUESTÕES PARA TREINAMENTO

COMO RESPONDER QUESTÕES DISCURSIVAS? 180 QUESTÕES PARA TREINAMENTO

Disponível: Em estoque
de: R$ 200,00
por: R$ 154,00
1x de R$ 200,00 sem juros

Todos sabemos que para ser aprovado em concursos da área jurídica devemos escrever bem, saber colocar no papel todo nosso conhecimento acumulado ao longo de anos de estudos. 

O aluno do direito, contudo, tende a se enganar com sua escrita e, muitas vezes, não consegue responder adequadamente questões básicas de concursos. Quando percebe que tem dificuldade para dissertar, o baque é grande e a dificuldade de correção ainda maior. 

Nesse sentido é que surgiu nosso AUTOTREINAMENTO COM 180 QUESTÕES DISCURSIVAS

O objetivo desse trabalho é fornecer aos alunos dicas e treinamento para a adequada resposta de provas discursivas.

Para tanto fornecemos um material composto por técnicas básicas de dissertação, a que se acrescem centenas de questões (180 questões), com o respectivo espelho de resposta esperada, para que o aluno compare a resposta ideal com a sua própria.

Ao fazer as questões deve o aluno aplicar as técnicas que ensinamos no documento “TÉCNICAS BÁSICAS PARA UMA BOA DISSERTAÇÃO", e ao final comparar sua resposta com o padrão proposto pelo professor, tanto no aspecto material como no aspecto de estrutura da resposta ideal.

Ou seja, ensinamos, primeiro, o passo a passo que o aluno deve seguir para escrever bem uma boa dissertação para concursos. 

Após fornecemos 180 questões para treinamento, todas seguidas de um padrão de resposta (uma dissertação nota 10) para que o aluno possa comparar a sua resposta com o padrão. Esse padrão de resposta não é um espelho, mas sim uma resposta dissertativa nota 10, o que permitirá que o aluno desenvolva melhor suas habilidades. 

 

MODELO DO TREINAMENTO: 

QUESTÃO: O QUE SE ENTENDE PELO FENÔMENO DA DESCONSTITUCIONALIZAÇÃO? É ELE ACEITO ATUALMENTE NO BRASIL? EM SENDO NEGATIVA A RESPOSTA, ELE PODERIA TER SIDO ACEITO? Responder em até 15 linhas.

ESPELHO PROPOSTO:

Por desconstitucionalização entende-se o fenômeno pelo qual uma norma inserida na Constituição anterior é recepcionada pela nova ordem constitucional com status de norma formalmente infraconstitucional. 

Assim, a denominação “desconstitucionalização” se dá em razão de verdadeira queda hierárquica da norma constitucional que, com a promulgação da nova Constituição e desde que materialmente compatível com a mesma, é recepcionada com status de lei, podendo, portanto, ser modificada ou revogada por outras normas também infraconstitucionais. 

A Constituição Federal de 1.988 não adotou o fenômeno da desconstitucionalização em seu texto, motivo pelo qual pode-se afirmar que atualmente ele não é aceito no Brasil.

Contudo, tendo em vista o caráter ilimitado do Poder Constituinte Originário, nada obsta que no texto de uma nova Constituição seja possível tal fenômeno, desde que haja previsão expressa nesse sentido.

 

 

QUESTÃO: O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ NOMEIA PARA O CARGO DE SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO RESPECTIVO ESTADO SEU IRMÃO, DOUTOR EM EDUCAÇÃO PELA UFPR E PÓS DOUTOR EM ENSINO PÚBLICO PELA UNIVERSIDADE DE HARVARD. INDAGA-SE: REFERIDA NOMEAÇÃO É VEDADA PELA SÚMULA VINCULANTE N. 13 E ATENTA CONTRA O PRINCÍPIO DA MORALIDADE? PODE O GOVERNADOR SER CHAMADO A RESPONDER POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA? Responder em até 20 linhas.

ESPELHO PROPOSTO:

Em decorrência do princípio da moralidade e impessoalidade, esculpidos no artigo 37, caput, da CF, é vedada a nomeação de parentes até o 3º grau, inclusive, para o exercício de cargo de livre nomeação na Administração Pública. Nesse sentido, e para reforçar a proibição constitucional, o STF editou a súmula vinculante (SV) n° 13.

Ocorre que referida vedação não é absoluta, tal como já reconhecido diversas vezes pelo STF, e está estritamente vinculada à ideia de abuso de direito e desvirtuamento das finalidades constitucionalmente previstas para a nomeação em cargo público sem prévio concurso.

Assim, há hipóteses em que, não obstante o nomeado seja parente de até 3º grau da autoridade nomeante, será inaplicável a SV 13, e.g. nas nomeações para cargos políticos, em que o quesito da confiança guarda maior relevância, inclusive no plano ideológico de governo.

Nesses termos, o STF tem interpretado restritivamente a SV 13 para casos de nomeações de irmãos para cargos políticos, em especial quando evidenciada a pertinência temática entre o cargo ocupado e as qualidades pessoais do nomeado, como a sua formação acadêmica, concluindo pela inocorrência de abuso de direito e da prática de ato ímprobo. 

 

Como dito, além das questões acompanha o material um conjunto de DICAS DE COMO FAZER UMA DISSERTAÇÃO NOTA 10 PARA CONCURSOS

No material o aluno encontrará questões de DIREITO CONSTITUCIONAL, DIREITO ADMINISTRATIVO, DIREITO PENAL, DIREITO PROCESSUAL PENAL, DIREITO CIVIL, DIREITO PROCESSUAL CIVIL, DIREITO TRIBUTÁRIO, DIREITO AMBIENTAL, DIREITO EMPRESARIAL, DIREITO DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE, DIREITO DO CONSUMIDOR E DIREITO AMBIENTAL. 

 

DESTINAÇÃO: a alunos que buscam um material de prova discursiva e querem aprender a escrever bem sem gastar centenas de reais. 

 

ENVIO: trata-se de um e-book, enviado por e-mail em um dia útil após a confirmação de pagamento. 

Relacionados

DIAGNÓSTICO PARA CONCURSOS - DEFENSORIA PÚBLICA FEDERAL ou ESTADUAL

DIAGNÓSTICO PARA CONCURSOS - DEFENSORIA PÚBLICA FEDERAL ou ESTADUAL

R$ 349,00

PALESTRA - COMO SE PREPARAR PARA CONCURSOS AINDA NA FACULDADE

R$ 90,00

MENTORING PARA CONCURSOS

MENTORING PARA CONCURSOS

R$ 390,00